Em reunião na última quinta-feira (6 de julho), a Agência Peixe Vivo e a empresa Cobrape (Companhia Brasileira de Projetos e Empreendimentos) deram o pontapé inicial do contrato nº 010/2017, cujo objeto é promover assessoramento técnico-operacional, em apoio à agência, para fiscalização de projetos contratados sob demanda do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas).

Os projetos, obras e serviços de engenharia de recuperação/preservação hidroambiental que serão fiscalizados estão vinculados ao primeiro chamamento do CBH, quando foram convocadas instituições ambientais, subcomitês e prefeituras dos municípios inseridos na bacia a apresentarem demandas espontâneas, ainda em 2015. Nesse contexto, serão acompanhados pela Cobrape 23 projetos hidroambientais.

O Diretor Técnico da Agência Peixe Vivo, Alberto Simon Schvartzman, destacou os desafios do contrato, cuja duração é de dois anos. “A palavra fiscalização, presente no objeto deste contrato, remete a uma questão puramente fiscal. Mas o projeto é muito mais do que isso: é promover o assessoramento, mediar conflitos entre as várias partes interessadas, avaliar as melhores alternativas, conciliar interesses, etc. Exige mais habilidades em negociação do que competência técnica de execução, a meu ver”, disse.

A coordenadora do projeto pela empresa Cobrape, Adriana Cardoso, falou da expectativa pelos trabalhos que se iniciam. “Estamos especialmente interessados e envolvidos nesse projeto, pois participamos da elaboração de alguns Termos de Referência dessas demandas, e agora fecharemos um ciclo com a fiscalização. Nosso objetivo é atender as expectativas de todas as partes interessadas, deixando um legado à população da bacia do Rio das Velhas”, contou.